Maranhão ganhará presente com acordo de Alcântara22

  • 20 de setembro de 2019
  • Comments are off for this post.

O projeto que trata do lançamento de satélites a partir da base de Alcântara, no Maranhão, o qual contém o Acordo de Salvaguardas Tecnológicas (AST) assinado entre Brasil e Estados Unidos, é uma grande oportunidade para impulsionar o programa espacial brasileiro e oferecer investimentos que levem avanços socioeconômicos à região. O Maranhão ganhará um presente por, finalmente, ver funcionar de forma efetiva sua base, que perdeu mais de 20 anos de desenvolvimento, o que é inaceitável quando é almejada pelo mundo inteiro devido sua localização geográfica, considerada uma das melhores do mundo para lançar satélites. Também é importante levar em consideração que não há como negar que um acordo com os EUA, sendo este um país que domina a tecnologia no setor, não seja o melhor cenário do ponto de vista estratégico, econômico e social para o Brasil. A estrutura já existe e precisa ser utilizada de forma inteligente. Além da viabilidade comercial e de guardarmos as tecnologias norte-americanas utilizadas na base, temos a expectativa de que, nos próximos cinco anos, seja injetado na economia do estado um valor em torno de US$ 4 bilhões, o que vai movimentar a economia e, consequentemente, gerar empregos na região. O Brasil será colocado em outro patamar estratégico. O acordo trará progresso para a região e para o País, onde nunca teve um programa espacial bem aproveitado. Porém, toda mudança deve preservar a sustentabilidade. Alcântara é reconhecida oficialmente como um território étnico quilombola, protegido pela Constituição. É preciso haver respeito à população quilombola que vive na região e a preservação de sua cultura, bem como a geração de novas perspectivas. Parabenizo a bancada maranhense na Câmara dos Deputados por, desde o início, acompanhar de perto essa questão, com a intenção de tornar isso possível. Uma agenda que garanta o desenvolvimento do nosso Maranhão e de nossa Nação é, e sempre deverá ser, um compromisso de todos.222

Comitiva de parlamentares visita base de Alcântara22

  • 5 de julho de 2019
  • Comments are off for this post.

No dia 25 de abril, o deputado federal Gil Cutrim (PDT-MA) fez parte da comitiva composta por senadores e deputados federais convidada pelo Comando da Aeronáutica para conhecer as instalações do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA). Na ocasião, os parlamentares puderam saber mais sobre os aspectos do Acordo de Salvaguardas Tecnológicas (AST), assinado entre Brasil e EUA, que deverá permitir o uso comercial da base de Alcântara. Gil reconheceu a importância de abrir espaço para discutir as implicações do acordo, que visa injetar inicialmente 3,5 bilhões de dólares na economia nacional. O parlamentar defendeu a importância de buscar impulsionar a economia da região, que perdeu mais de 20 anos de desenvolvimento. “Por outro lado, é imprescindível que não afronte a soberania nacional e proteja as comunidades quilombolas que vivem nas proximidades”, argumentou o deputado. “A proposta de fazer do Maranhão um importante pólo técnico de corrida espacial deve ser tratada com muita responsabilidade e iremos acompanhar esse processo de perto”, afirmou. Em audiência da comissão mista no Senado, no mês anterior, o parlamentar votou a favor da Medida Provisória (MP) 858/2018, para extinguir o acordo com Ucrânia para explorar comercialmente lançamento de satélite na base de Alcântara. O acordo bilateral custou aproximadamente R$ 1 bilhão aos dois governos. “Era urgente a necessidade de desfazer esse tratado que em vez de avanços, trouxe prejuízo exorbitante”, disse.222