Gil Cutrim defende prevenção e combate à depressão22

  • 28 de agosto de 2019
  • Comments are off for this post.

Considerada o mal do século XXI, a depressão é uma doença que vem sendo alertada há muitos anos pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Já levada como a principal causa de incapacidade em todo o mundo, últimos levantamentos apontam que mais de 300 milhões de pessoas sofram com a depressão, deste mais de 11 milhões estão no Brasil. Diante da seriedade do tema, o deputado federal Gil Cutrim (PDT-MA) protocolou, nessa terça-feira (27), na Câmara dos Deputados, o Projeto de Lei 4712/19, cuja proposta é instituir o Dia Nacional de Prevenção e Combate à Depressão no Brasil, no dia 13 de setembro. De acordo com Cutrim, a ideia é chamar a atenção do Parlamento e de setores da sociedade para a questão. “O atendimento à depressão, hoje, é um dos maiores desafios para a Saúde Pública”, argumenta. Precisamos, todos, atuar sem descanso para a criação de um conjunto de políticas públicas que ajudem a construir um modelo de atenção àqueles que sofrem com a depressão, facilitando o diagnóstico e o tratamento”, argumentou o autor da proposta. Diante dessa realidade, Cutrim reforçou que o projeto é uma iniciativa com o objetivo de promover discussões nos estados e municípios brasileiros sobre o atendimento à pessoas com depressão e contribuir com avaliação de políticas públicas na área. Em plenário, o parlamentar parabenizou a Assembleia Legislativa, o Governo do Maranhão e o deputado estadual Fábio Macedo (na foto), autor da lei que estabelece o Dia Estadual de Combate a Depressão. “Na Câmara Federal, iremos defender a criação desta data nacional, bem como políticas públicas voltadas ao auxílio psicológico à depressão”, afirmou Cutrim. “Já dei entrada ao Projeto de Lei em âmbito federal, com o intuito de que essas ações sejam aplicadas em todo o território brasileiro. Com muito trabalho, poderemos ajudar todos os que enfrentam esta terrível e silenciosa doença”, acrescentou o parlamentar.222

Aprovação em 2º turno da reforma da Previdência22

  • 8 de agosto de 2019
  • Comments are off for this post.

Os oito destaques foram votados em plenário da Câmara e, agora, a PEC da Nova Previdência segue para o Senado. Neste segundo turno, mantive meu posicionamento pela minha convicção de estar contribuindo não só com o povo maranhense, a quem dedico diuturnamente meus trabalhos legislativos na Câmara dos Deputados, mas com todo brasileiro que sofre as consequências reais da grande desigualdade social que vivenciamos. O texto aprovado é bem diferente do original enviado pelo Governo, e trabalhei desde o início com colegas parlamentares para a correção de distorções que prejudicariam a parte mais frágil da população, como a manutenção do BPC, aposentadoria do trabalhador rural, entre outras. Hoje, a proposta que seguirá para o Senado é um trabalho conjunto de todos, que permitiu vetar essas distorções no texto encaminhado pelo Governo e alterar trechos para um resultado melhor e mais justo aos trabalhadores, como a aprovação do destaque que permitiu idade menor para aposentadoria de professor. O sistema atual não se sustentaria por muito tempo, e iríamos caminhar para profundas recessões. O futuro é competência de todos nós. Precisamos de mudanças urgentes e imediatas no país, sim, mas também precisamos nos precaver com ameças já visíveis no horizonte. Neste momento histórico, volto a afirmar que meu voto foi consciente e pelo bem do povo brasileiro. Assim encaro minha responsabilidade com todos aqueles que confiaram em mim a sua representação na Câmara Federal.222