Deputado Cutrim aponta que, mesmo depois de dois anos da Reforma Trabalhista, desemprego ainda é alarmante

  • 17 de fevereiro de 2020

O deputado Gil Cutrim se mostrou preocupado com o aumento do número de desempregados no país, na contramão do que propunha a Reforma Trabalhista, aprovada pelo Congresso Nacional, há dois anos.

Em 2017, o deputado ainda não estava na Casa, porém, em campanha pelo estado do Maranhão, já mostrava preocupação com os trabalhadores que perderam seus postos de trabalho e com aqueles que trabalham de sol a sol com a falta de reconhecimento do empregador, além da precária situação de condições de trabalho.

“ Entramos 2020 ‘comemorando’ dois anos da Reforma Trabalhista. Ao invés de termos mais postos de trabalho, o que vejo, são mais pessoas desempregadas, mais pessoas trabalhando em condições de jornada intermitente e mais gente entrando na uberização das relações de trabalho. O prejuízo vem de maneira cíclica: trabalhador, empregador e economia”, comentou o deputado Cutrim.

Apesar da taxa de desemprego ter fechado em queda em 2019, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o número de pessoas não ocupadas ainda se mostra alarmante. Na análise do Instituto, 25% das pessoas que procuram emprego estão desempregadas há dois anos ou mais. O número chega a 2,9 milhões de pessoas, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio Contínua (Pnad-C), referentes ao último trimestre de 2019. Pelo mesmo levantamento, 39,2% dos brasileiros desempregados estão procurando trabalho há um ano ou mais e 84%, há um mês ou mais.

Deixe o seu comentário